LX Conventos – Da cidade sacra à cidade laica

00O objetivo deste projeto é estudar, de forma sistemática e integrada, o impacto da extinção das ordens religiosas no desenvolvimento, funções e imagem da nova cidade liberal, que se define principalmente

01como secular. Em Lisboa, as casas religiosas eram, e ainda são, edifícios de carácter excecional, constituindo-se, desde a Idade Média (simultâneas com o fortalecimento da Nação), como órgãos centrais do poder da Igreja, marcos simbólicos da cidade e centros irradiantes de transformação urbana.

02

Este produto ainda está em fase desenvolvimento, já tendo sido apresentado publicamente, mas ainda não está disponível para consulta. Foi iniciado em 2013 e prevê-se que esteja concluído em 2015.

Pretende-se construir uma plataforma de acesso, para gestão e divulgação de todas as informações reunidas e gerado no contexto do projeto, mapas – Cartografia Histórica (1650-1950), fotografias – atuais e antigas, modelos 3D, informação textual de arquivo e de base de dados, permitido a pesquisa dos vários conteúdos. Quando estiver concluído tem dupla utilidade, para os académicos, contextualizado as várias informações recolhidas e para o público em geral, constituindo-se como uma fonte credível para a história de Lisboa.
Tem como objetivos
Integrar todas as informações, de forma o mais automática possível
Analisar um edifício
Analisar a evolução do espaço de construção
Analisar que rodeia a paisagem
Compreender a evolução da paisagem urbana relacionada
Compreender a forma como o edifício e sua função é alterado
Projeto Financiado Pela Fundação Para A Ciência E Tecnologia (Ptdc/Cpc-Hat/4703/2012).
Instituições Participantes: Faculdade de Ciências Sociais e HumanasCâmara Municipal De LisboaDireção-Geral do Livro Arquivos e BibliotecasFundação da Faculdade de Ciências e Tecnologia.

Mais informações em:
http://www.di.fct.unl.pt/noticias/2014/01/lx-conventos-sessao-de-lancamento
http://citi.di.fct.unl.pt/project/project.php?id=108O 
Agenda Cultural da CML de mês de janeiro:  http://issuu.com/agendaculturaldelisboa/docs/issuu_janeiro

EDHILP – Edições Digitais para a História da Língua Portuguesa (sécs. XVI-XIX)

EDHILP – Edições Digitais para a História da Língua Portuguesa (sécs. XVI-XIX) 

EDHILP

 

 

 

 

Com o objectivo de colocar em linha documentos históricos de natureza metalinguística, que funcionam tanto como publicações e corpora, permitindo a comparação de imagens de manuscritos com a edição diplomática e também fornecendo ferramentas para análise.

Os documentos são propriedade da Biblioteca Pública de Évora. Há a necessidade de inventariação e tratamento sistemático dos referidos documentos. A escolha dos documentos de natureza metalinguística como o tema deste projecto é apoiado em primeiro lugar pelo facto de existirem poucos corpora para Português e ainda há menos que incluem textos dessa natureza. Além disso, a importância dos textos metalinguísticos para Português a partir do século XVI, é reconhecido como fontes com duplo interesse para a história da língua Português, já que, além de descrever um estado de língua, eles são um exemplo disso, agindo simultaneamente como fontes primária e secundária.

A proposta de publicar documentos detidos pela Biblioteca Pública de Évora está ligada, sobretudo, com preocupações de que a proximidade geográfica do centro de pesquisa e e seu papel na prestação de um serviço para a comunidade local e abordar questões relacionadas com o Sul, a partir de uma gama de perspectivas, além de que a colecção Biblioteca Pública de Évora possui imenso valor e de acesso difícil para os investigadores, para que os benefícios deste projecto vão muito além da comunidade local, assumindo relevância a nível nacional e internacional.

Este projecto é desenvolvido no CIDEHUS/UÉ

e-DITTIP – Da terra e do território no império português

 

e-dicionario

 

 

 

Como é referido na página do  projeto: “O e-Dicionário da Terra e do Território no Império Português (e-DITTIP) é um dicionário histórico electrónico, de acesso livre online, em língua portuguesa, sobre temas relacionados, em sentido lato, com a terra, os direitos de propriedade e a organização do espaço nos vários territórios que incorporaram o antigo Império Português, entre os séculos XV e XX.

O e-DITTIP é uma obra publicada sob a direcção editorial e científica de José Vicente Serrão, Márcia Motta e Susana Münch Miranda, contando com a colaboração de múltiplos autores, os quais assumem a plena responsabilidade e autoria dos verbetes que assinam.

O e-DITTIP é uma iniciativa do projecto FCT Lands Over Seas: property rights in the early modern Portuguese Empire” ( PTDC/HIS-HIS/113654/2009)”

Título: e-Dicionário da Terra e do Território no Império Português
Direcção: José Vicente Serrão, Márcia Motta e Susana Münch Miranda
Local de publicação: Lisboa
Editora: CEHC-IUL
Ano de publicação: 2013 e seguintes
ISSN: 2183-1408

Lisboa antes do terramoto de 1755

lix_terramoto_cabecalho

 

 

Está disponível para o público em geral e para os professores em particular os modelos 3D do projeto Lisboa antes do terramoto de 1755. Podem ser agora vistos de forma gratuita num mundo virtual compatível com uma aplicação de visionamento de Second Life® em http://www.kitely.com/virtual-world/Jeff-Bush/Lisbon-1755.

Este projecto foi desenvolvido Centro de História da Arte e Investigação Artística (CHAIA) da Universidade de Évora, e conta com a parceria da empresa Beta Technologies, usando a tecnologia do ambiente virtual Kitely, desde 2010.

A Galeria Real, local de embarque e desembarque do rei e da sua comitiva para o Palácio da Ribeira. À direita vê-se o Torreão poente do Terreiro do Paço e à esquerda uma parte do edifício da Ópera do Tejo. Entre as duas construções, sobressai a Torre Canevari ou Torre do Relógio.

A Galeria Real, local de embarque e desembarque do rei e da sua comitiva para o Palácio da Ribeira. À direita vê-se o Torreão poente do Terreiro do Paço e à esquerda uma parte do edifício da Ópera do Tejo. Entre as duas construções, sobressai a Torre Canevari ou Torre do Relógio.

Na fase actual do projeto foi recriado o exterior do conjunto do antigo Paço da Ribeira que inclui, para além do Palácio da Ribeira, a Rua da Capela, a Praça da Patriarcal, a Torre do Relógio, a Casa da Ópera e o espaço confinante da Ribeira das Naus.

 

 

 

O projeto não está acabado, irão ser inseridos componentes áudio e animação, com a introdução de sons citadinos setecentista, e a reconstituição de espectáculos de ópera, touradas, procissões e outros eventos de destaque no quotidiano da Lisboa da primeira metade do século XVIII.

http://vimeo.com/17044721

Nas humanidades digitais este tipo de projeto tem tido algum sucesso. Infelizmente não existe uma política de preservação e de persistência da informação. Enquanto à financiamento o trabalho está disponível, depois deixa simplesmente de existir ou seja de estar acessível em linha, como foi o caso de Rome Reborn: a digital modelo of ancient Rome.  Outro problema associado, tanto aos projetos de 3D como aos de webmaping, é a falta de disponibilização da informação recolhida, das fontes utilizadas, na construção dos modelos.