Aldo Manuzio: a «república das letras» e a criação do livro moderno

Aldo Manuzio: a «república das letras» e a criação do livro moderno
SEMINÁRIO  | 3 – 4 dez. | Auditório BNP | Entrada livre

Pormenor de marca de impressor de Aldo Manuzio. [Epistole. Orazioni scelte], Bartolommeo de Alzano, Veneza, Aldo Manuzio, setembro 1500 (BNP INC. 1123)

Pormenor de marca de impressor de Aldo Manuzio. [Epistole. Orazioni scelte], Bartolommeo de Alzano, Veneza, Aldo Manuzio, setembro 1500 (BNP INC. 1123)

“Assinala-se em 2015 o 5.º centenário da morte de Aldo Manuzio (ca 1450-1515), estudioso, erudito e professor que – pela obra que empreendeu na sua oficina tipográfica e na Academia que animou em Veneza, com o objetivo de divulgar os clássicos gregos e latinos – representa a figura do humanista-impressor-editor literário.

Não se limitou, porém, à tarefa de imprimir textos, antes propulsionou um trabalho cuidado de leitura crítica das fontes, no qual também participou, ao mesmo tempo que desenvolveu novas formas de apresentar o livro tendentes a aproximá-lo das novas práticas emergentes de leitura. A obra que nos legou torna-o o protagonista, por excelência, da profunda transformação dos meios de comunicação escrita da sua época, quer pelos conteúdos que escolheu editar quer pela revolução que introduziu na arte de imprimir.
Assim, à semelhança de outras iniciativas protagonizadas por universidades, centros de investigação e bibliotecas de diversos países europeus, a Biblioteca Nacional de Portugal (BNP), o Centro de Estudos Históricos (CEH-FCSH / NOVA) e o Centro de História d’Aquém e d’Além Mar (CHAM-FCSH / NOVA | UAc), através do Grupo Leitura e Formas de Escrita e da linha temática Europa do Renascimento: os Velhos e os Novos Mundos, decidiram organizar este seminário com o objetivo de fazer um ponto de situação sobre a importância desta figura na sua época e a sua repercussão em Portugal.”1

 

Programa

3 de dezembro

10h00 | Sessão de abertura
Maria Inês Cordeiro, João Alves Dias e João Luís Lisboa

Aldo Manuzio na História do Livro
Moderação: Ana Paula Avelar

10h15-11h00 | Estudar os impressores e os seus livros
João Luís Lisboa (CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

11h00-11h15 | Debate

11h15-11h30 | Pausa para café

Relações luso-italianas
Moderação: Ana Paula Avelar

11h30-12h15 | A cultura italiana na corte portuguesa ao tempo de Aldo Manuzio
Ana Isabel Buescu (CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

12h15-12h45 | Comércios italianos na Lisboa de Quinhentos
Nunziatella Alessandrini (CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

12h45-13h00 | Debate

13h-14h30 | Almoço livre

Aldo Manuzio na História do Livro
Moderação: Fernanda Maria Guedes de Campos

14h30-15h15 | Aldo Manuzio e a invenção do livro moderno
João Alves Dias (CEH-FCSH / NOVA; CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

15h15-15h45 | Reflexos da tipografia aldina em Portugal: oficinas tipográficas e tipos redondos e itálicos na primeira metade do século XVI
Helga Jüsten (CEH-FCSH / NOVA; CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

15h45-16h15 | A influência de Aldo Manuzio na organização e no formato do livro impresso em Portugal
José Jorge Gonçalves (CEH-FCSH / NOVA; CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

16h15-16h30 | Debate

16h30-16h45 | Pausa para café

16h45-17h15 | As edições de Aldo Manuzio: um novo acesso, uma nova vida
Dália Guerreiro (CIDEHUS-UE / FCT)

17h15-17h30 | Debate

17h30 | Visita guiada à exposição Aldo Manuzio, o inventor do itálico pelo comissário João Alves Dias (CEH-FCSH / NOVA; CHAM-FCSH / NOVA | UAc)

4 de dezembro

Influência e receção do legado de Aldo Manuzio
Moderação: Artur Anselmo (CHAM-FCSH/ NOVA | UAc)

10h00-10h45 | O sonho… de Aldo Manuzio à luz da história da ilustração
Miguel Faria (UAL/CISH)

10h45-11h00 | Debate

11h00-11h15 | Pausa para café

11h15-11h45 | A receção das aldinas em Portugal: a coleção da BNP
Fernanda Maria Guedes de Campos (CHAM-FCSH / NOVA | UAc/BNP)

11h45-12h15 | Edições aldinas na Biblioteca Pina Martins ou o bibliófilo por excelência
Pedro de Azevedo (Association Internationale de Bibliophilie)

Comissão organizadora:
Ana Paula Avelar
Fernanda Maria Guedes de Campos
Nuno Vila-Santa

Cite this article as: Guerreiro, Dália, "Aldo Manuzio: a «república das letras» e a criação do livro moderno," in Bibliotecas e humanidades digitais , 24/11/2015, https://bdh.hypotheses.org/1385.
  1. Vd. http://www.bnportugal.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=1105%3Aseminario-aldo-manuzio-a-lrepublica-das-letrasr-e-a-criacao-do-livro-moderno-3-4-dez&catid=165%3A2015&Itemid=1124&lang=pt []

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.