Big Data – A relevância da Big Data para as bibliotecas

Pode-se definir Big Data como o fluxo de dados digitais, estruturados e não estruturados, em diversos formatos, provenientes da atividade de uma instituição. A análise desses dados transforma-os em informação de suporte à decisão.

Numa primeira fase o Big Data foi caraterizado pelos 3V’s “Big Data represents the Information assets characterized by such a High Volume, Velocity and Variety to require specific Technology and Analytical Methods for its transformation into Value”1 Posteriormente adicionaram mais 2 V’s de variability: Inconsistency of the data set can hamper processes to handle and manage it. e veracity: The data quality of captured data can vary greatly, affecting the accurate analysis2

Big Data
Imagem editada a partir de: http://inobeta.net/tag/database-big-data-iot-internet-of-things-analytics/

Mas será que este conceito se aplicará às bibliotecas?

As bibliotecas possuem uma longa tradição no acesso e disseminação da informação, são promotoras de literacia digital. Desenvolvem políticas de preservação e a principal missão é preservar o acesso à informação, mas também são produtoras de informação.

Informação produzida na biblioteca:

  • Catálogo; registos bibliográficos e registo de exemplares
  • Circulação das obras
  • Registo de leitores
  • Obras digitais; pesquisa e acesso
  • Acessos ao catálogo; pesquisas
  • Empréstimos/devoluções
  • Repositório
  • Sitio eletrónico/Blogue; informação e acessos
  • Redes sociais
  • E-mail
  • Dados de leitura dos e-books
  • Referências bibliográficos
  • Registos de autoridades
  • Indexação
  • Relação entre os vários itens (dados ligados)

Os dados produzido numa biblioteca não possui o volume necessário para se configurar como Big data. No entanto os métodos utilizados no Big Data podem ser aplicados às bibliotecas “Big Data methods can be used to identify thevarious processes of cataloguing library assets over time and to fnd newinconsistencies in the data. For instance, different layers of data can be identifed in the British Library catalogue because of its progressive reshaping: Big Data techniques canenable something like an “archaeology” of data in library catalogues.”3.

Ou seja a biblioteca pode utilizar a Big Data na melhoria dos serviços e procedimentos, conduzindo a:

  • Uma gestão mais eficiente
  • Ao melhor funcionamento de toda a biblioteca
  • Personalização da utilização
  • Alteração das políticas da biblioteca
  • Aumento do conhecimento sobre:
    • Colaboradores
    • Os utilizadores
    • As obras
    • Os processos
IFLA/ALA webinar: “Big Data: new roles and opportunities for new librarians” June 15th 2016

A biblioteca como produtora de informação deve disponibilizar os dados produzidos. Promover a criação de grandes conjuntos de dados normalizados, criando taxonomias, ontologias, thesaurus,
Deve normalizar a implementação de metadados e sistematizar os métodos de recuperação da informação.

A Big Data trás novos papeis e oportunidades para os bibliotecários e para as bibliotecas, no entanto são necessárias a aquisição de novas competências na área das tecnologias.
A Big Data pode conduzir a respostas mais assertiva na implementação de de novos programas e serviços por parte da biblioteca, havendo uma maior proximidade às necessidades dos utilizadores e decisores.

Leitura complementar:
“Keeping Up With… Big Data”, American Library Association, June 19, 2013.
http://www.ala.org/acrl/publications/keeping_up_with/big_data (Accessed November 18, 2017) Document ID: 5464155f-6348-7324-8d31-6c38e7c4a45f

Cite this article as: Guerreiro, Dália, "Big Data – A relevância da Big Data para as bibliotecas," in Bibliotecas e humanidades digitais , 18/11/2017, https://bdh.hypotheses.org/1724.
  1. Andrea de Mauro, Marco Greco, Michele Grimaldi, (2016) “A formal definition of Big Data based on its essential features”, Library Review, Vol. 65 Issue: 3, pp.122-135, https://doi.org/10.1108/LR-06-2015-0061 []
  2. Disponível em: https://spotlessdata.com/blog/big-datas-fourth-v []
  3. Andrea De MauroMarco GrecoMichele Grimaldi, (2016) “A formal definition of Big Data based on its essential features”, Library Review, Vol. 65 Issue: 3, pp.122-135, https://doi.org/10.1108/LR-06-2015-0061 []

Um comentário em “Big Data – A relevância da Big Data para as bibliotecas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.